30/07/2009

O conquistador

No rol das recordações de 2008/2009 faltava este registo da recriação da cantata "O Conquistador" na festa de final do ano:

video

Um agradecimento à mãe do Pedro, que gravou e nos deu esta cópia.
Há mais vídeos no blog http://milpalavrinhas.blogspot.com. Ah, e também lá estão muitos textos para corrigir, se tiverem saudades do trabalhinho que ficou por fazer... mãos à obra!

13/07/2009

Aos meus grandes amigos de Longomel

A nossa vida vai-se construindo com bons e maus momentos... cada dia, cada ano, é sempre uma nova aventura da qual nunca podemos adivinhar o fim. Há dois anos atrás, quando vos conheci, nunca eu podia imaginar que esta minha missão em Longomel me deixaria tão boas recordações, e tantas saudades. Eu sei que todos gostaríamos de guardar o prazer dos bons momentos para sempre, e que depois de uma aventura feliz fica sempre a sensação que esses foram os melhores dias das nossas vidas. Sei, porque é isso mesmo que sinto: que nunca mais terei um grupo de trabalho como o nosso, que aprendeu a viver cada dia de trabalho sem dar pelo passar do tempo, e chegar ao fim ansioso pelo dia seguinte. Eu sei...

Mas os meus 48 anos ensinaram-me algo que vocês ainda não sabem, só porque ainda não viveram o suficiente:

Aprendi que o futuro pode sempre ser melhor, mesmo que muito diferente daquilo a que já nos habituámos. Aprendi que a nossa felicidade pode depender muitos dos nossos bons companheiros, mas depende muito mais da nossa coragem e da nossa capacidade de saber aproveitar bem os bons momentos deixando simplesmente passar de lado tudo o que nos desgosta e desagrada.

Era assim que fazíamos quando as brincadeiras corriam mal, lembram-se?

É por isso que as nossas recordações se fixam sempre nos bons momentos, e deixamos as más lembranças lá bem no fundo da nossa memória. É por isso que eu guardarei sempre cá bem no cimo as imagens dos dias felizes que passei convosco, e tenho esperança que mesmo daqui a muitos anos, depois de muitas outras histórias felizes nas nossas vidas, nos possamos encontrar por aí e lembrar ainda estes tempos de escola que passámos juntos.

Agradeço à excelente equipa com que tive o privilégio de trabalhar: à Natália, ao Augusto, à Filomena, à Maria, à Elvira, à Helena, à Manuela Neto, à Ana Solposto, à Zélia, à Marta, ao Eduardo, ao João Varela, aos guardas Tomé e Canha, ao Sr. João Pinto, ao Sr. Manuel Cunca e à Direcção do Agrupamento pela constante disponibilidade e simpatia. Agradeço a todos os pais, mães e avós pelo carinho e consideração com que me acolheram.

Mas agradeço especialmente à Catarina Alves, à Catarina Saramago, à Rita, ao Gabriel, à Neuza, ao Nelson, à Rute, ao Zé Luís, ao Tomás, à Cristiana, à Tatiana, à Madalena, à Magda, ao João, ao Pedro, à Margarida Marques, à Margarida Morais e à Tânia por terem sido tão bons companheiros. Com a vossa simpatia e a vossa alegria saberão fazer da nova professora uma pessoa feliz no seu trabalho, tal como fizeram comigo, e desejo do fundo do coração que o próximo ano vos traga muitas alegrias e vos continue a encher de boas recordações. Lembrem-se sempre que a felicidade nem sempre é fácil, nem acontece por acaso: aprende-se e pratica-se em todos os momentos do dia.

Não me despeço porque estarei sempre por aqui. Vão escrevendo…

video

Ilustro esta minha carta com este agradecimento, brilhantemente produzido pelo Prof. Augusto e a quem deixo um grande abraço.

António Tomás

11/07/2009

Mais informação sobre a nosa freguesia na Wikipédia


Tal como havíamos programado está publicada na Wikipédia a informação sobre a freguesia de Longomel que todos os alunos foram transcrevendo durante este ano, à medida que iam recebendo os seus novíssimos Magalhães. Os agradecimentos vão para os alunos mais velhos que nos emprestaram trabalhos excelentes sobre a história e o património da nossa fregesia.
O artigo encontra-se em http://pt.wikipedia.org/wiki/Longomel, e continuará em formato de esboço para novos melhoramentos.

09/06/2009

Um carro movido a ar

Já todos sabemos que o consumo de pilhas deve evitar-se para bem do ambiente, portanto... toca a inventar brinquedos divertidos que não prejudiquem a natureza.
Que tal um automóvel sem motor mas com propulsão a jacto através de... um balão!?
Este projecto nasceu de uma pesquisa na Internet, onde abundam ideias engraçadas:
Aqui podem ver carros muito engraçados - http://www.balloonhq.com/balloon_car/balloon_car.html#cars
http://www.mrg-online.com/car.htm

E aqui está o primeiro que fizemos na sala com cana seca, cola e bolas de ping-pong nas rodas:
Este prototipo correu todo o polivalente com um só folego, mas com o entusiasmo levou uma pisadela e partiu-se. Felizmente tirámos as medidas de todas as peças para podermos fazer mais...

Na nossa festa de fim de ano vamos fazer uma corrida e eleger o carro mais engraçado. Os pais e as mães podem ajudar!
Quem conseguirá chegar mais longe?

21/05/2009

Hoje é o dia da espiga


O dia da espiga é comemorado na quinta-feira da Ascensão, quarenta dias após a Páscoa. Segundo a tradição colhem-se espigas de vários cereais, flores campestres e raminhos de oliveira.
O que significam as plantas do ramo?:
Espiga – o pão, sinal de abundância, de comida;
Malmequer – o ouro e prata, sinal de riqueza;
Papoila – amor e vida;
Oliveira – azeite e paz;
Videira – vinho e alegria;
Alecrim – saúde e força;

No calendário cristão comemora-se a ascensão de Jesus Cristo aos céus e, tradicionalmente, colhe-se a espiga de trigo para simbolizar a bênção dos primeiros frutos. Para a sorte se manter, o ramo da espiga tem de se pôr atrás da porta de entrada de cada casa, e só deve ser substituído ano seguinte por um novo.
Durante todo o ano, a casa fica abençoada com todas as coisas boas representadas no ramo. Também se diz que quando troveja devemos retirar um bocado do ramo para queimar e afastar para longe a maldição da trovoada.

24/04/2009

Hoje foi um dia em cheio. Quando entrámos na escola o professor explicou-nos:
- Não andem atrás dos cavalos.
E fomos andar de cavalos. Quando acabámos, viemos escrever um texto.
A escola segura é um serviço especial da GNR que serve para ver se as crianças estão bem, ajudar quem está em perigo e garantir que estamos em segurança. E não é só isso. Também nos fazem boas surpresas. No ano passado levaram-nos a uma operação stop para falarmos com os condutores. Este ano, trouxeram-nos cavalos para andarmos.
Com o senhor Tomé e o sr.Canha vieram os soldados Ribeiro e Prates.
O soldado Ribeiro trata do Gamo que, é o mais novo e tem 20 anos. Ele é preto, mansinho, bonito e tem o pêlo macio.
O soldado Prates trata do Duro que é mais velho e tem 24 anos. Ele é castanho, bonito, e vaidoso.
Na Internet descobrimos que os cavalos podem viver até aos 30 anos e que há muitas raças diferentes. Em Portugal as mais famosas são os Puro Sangue Lusitano e a raça Árabe. Mas a raça mais rapida de cavalo, é o Thoroughbred puro sangue ingles que corre a 60 km à hora.

video

Nós gostámos muito dos cavalos e de andar em cima deles. Obrigado aos Senhores guardas que tiveram paciência para nos deixar andar a manhã toda.

18/03/2009

Um dia diferente

Ontem foi um dia diferente. Quando eu e os meus colegas íamos no autocarro foi muito divertido porque todos estavam a cantar. Depois parámos para lanchar e continuámos a nossa viagem.

Quando chegámos ao Parque das Nações fomos almoçar e demos um grande passeio. Passámos uma fonte de queda d’água, fomos ver a Ponte Vasco da Gama e os teleféricos. Depois do almoço começámos a cantata "O Conquistador". Quando acabou a cantata comemos um gelado e voltámos para Longomel. Foi uma viagem divertida.

A Cantata "O Conquistador"
A apresentação da grande Orquestra Didáctica da FOCO Musical:
video

E a nossa brilhante interpretação:
video

18/02/2009

O 1º dia do Magalhães

Magalhães

Finalmente, e apesar de nem todos os alunos terem ainda recebido o seu computador, começámos a tirar partido desta preciosa ferramenta de trabalho. Claro que os primeiros dias são de reboliço e excitação, mas com o tempo iremos aprendendo a usar melhor os recursos destas pequenas máquinas.
Aqui fica um apelo a quem de direito (quem sabe se não passará por aqui...) para que nos faça chegar depressa as 6 unidades em falta.
O que escrevemos sobre este dia:

O primeiro dia foi divertido lá por eu e mais alguns não terem não faz mal porque os outros hão-de de vir por isso não é só a minha sala que não tem os do 1 e 2 ano também não tem por isso. Olhem só mais uma coisa eu fiquei muito triste.
Cristiana

O primeiro dia a trabalhar com o Magalhães na escola foi muito bom apesar dos outros ainda não terem recebido também estavam contentes como eu.
Pedro

No meu primeiro dia com o Magalhães eu não consegui fazer o resumo e por isso tive que ir fazer um texto sobre os Magalhães.
Mas gostei que o professor me mandasse escrever porque deu–me logo ideias para o texto.

Tania

O meu primeiro dia com o Magalhães foi um dia bom mas quando descobri que só vinham alguns fiquei triste.
Tatiana

15/01/2009

Finalmente! Os magalhães!


Depois de muita espera eis que chegaram à escola alguns dos computadores que todos os alunos esperam. O entusiasmo foi grande, principalmente para os "contemplados" nesta remessa.
Continuamos sem compreender porque razão ficam mais de metade dos alunos à espera da sua vez. A situação de cada pedido pode ser consultada em http://www.youtsu.pt/ConfirmaDadosPgt.aspx. Esperemos que a situação se resolva em breve.

26/11/2008

O Passado das instituições - investigação sobres datas, pessoas e factos relevantes

No âmbito do tema curricular “O passado do meio local” os alunos da escola de Longomel procedem neste momento à recolha de informações sobre a história das instituições públicas da freguesia. São particularmente visados a extinta escola de Vale do Arco, a Igreja e as associações culturais e desportivas de toda a freguesia, mas gostaríamos também de recolher informações sobre todo o tipo de estruturas ou locais públicos como, por exemplo, os tradicionais fontanários e lavadouros públicos, outrora ponto obrigatório de encontro, trabalho ou divertimento para toda a população.
Solicita-se a todos os familiares de alunos e à população em geral a colaboração possível no sentido de fornecer todo o tipo de dados: datas, nomes, factos ou lendas criadas em torno destas instituições, locais ou edifícios.
Para além do evidente valor pedagógico deste projecto de aprendizagem, pretendemos também motivar o interesse da comunidade local no projecto com o objectivo de alcançar um nível de rigor e consistência que permita o enriquecimento da entrada sobre Longomel na Wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Longomel
Quaisquer informações ou sugestões sobre este assunto poderão ser aqui directamente inseridas como comentário a este artigo. Colabore!
Obrigado.
Prof. António Tomás

10/11/2008

S. Martinho

O Dia da Castanhada
Vamos assar assar até fartar
Vamos assar assar as comer
Vamos assar assar até estalarem
Vamos comer, comer até não haver.
José Miguel

06/11/2008

projecto APRENDER A CRESCER

O projecto "Aprender a crescer" é uma iniciativa da Associação Caminhar que traz à nossa sala todas as semanas a alegria e o divertimento das actividades criadas pelas animadoras Marisa Henriques e Ana Cabral.
Trazem histórias, canções e jogos que nos ensinam a crescer pela descoberta da auto-estima, auto-confiança e respeito pelos outros.


Era uma vez um menino chamado Zé Pedro que tinha umas sardas nas bochechas. Os amigos gozavam com ele e ele escondia-se num cantinho porque lhe chamavam “sardinhas”.
O Zé Pedro ficava envergonhado quando lhe chamavam isso e começou a pensar que os amigos não gostavam dele só por ele ter sardas na cara.
Quando foi para casa esfregou muito as bochechas para ver se saíam, mas não saíram. Depois pensou: “Não vou comer mais! Pode ser que assim as sardas saltem das minhas bochechas.”
Depois ficou doente por não comer, e a mãe foi com ele ao médico e ralhou por ele ter sido pateta.
Uns dias depois, os amigos apareceram lá em casa com um presente e disseram:
- Zé Pedro, nós precisamos muito de ti! A nossa equipa está em último lugar, e leva golos atrás de golos. Precisamos que voltes a jogar, para voltarmos a ganhar.
Mas o Zé Pedro respondeu:
- Vão-se embora! Vão-se embora! Não gozem mais comigo!!!
- Mas nós só te chamamos “sardinhas” para que tu faças aqueles bochechinhas fofas.
Mas ele continuou:
- Vão-se embora! Vão-se embora!
Os amigos foram-se embora muito tristes e ele sentou-se sozinho a olhar para o presente e a pensar: “mas porque é que eu disse aquilo? Ia quase perdendo os amigos todos! Se a minha equipa está em ultimo lugar, tenho que ficar bom depressa. Vou já dizer à minha mãe que quero comer muito.”
Ao fim de poucos dias o Zé Pedro voltou à escola muito feliz para jogar à bola e marcar muitos golos. Não tardou que a sua equipa voltasse a ganhar.

E o Zé aprendeu que, com sardas ou sem sardas, todos os colegas queriam ser seus amigos.

(continua)

25/10/2008

Projecto "O Dia de Todos os Santos"

Na última semana de Outubro escrevemos receitas de coisas doces que as mães e avós nos ensinaram e fizemos broas. So é pena que não as possam provar aqui no blog.
Imprimam este
LIVRO DE RECEITAS que nós fizemos para poderem experimentar as nossas broas, e outros petiscos desta região.

Também fizemos broas, claro está. E que boas ficaram!

Fotos - Broas para o Dia de Todos os Santos



14/10/2008

O inquérito da alimentação


Dia Mundial da Alimentação - Inquérito "Como se come na nossa Freguesia?"
14 de Outubro
Hoje começamos a contagem das respostas ao inquérito.
Fizemos quase cem inquéritos. A centena de pessoas que responderam são a amostra do nosso estudo.
O que vamos estudar ?
Quando contarmos as respostas vamos descobrir o que a maioria dos habitantes da nossa freguesia gosta de comer. No final podemos discutir se as pessoas da nossa freguesia se alimentam bem ou mal.

Como vamos fazer?
Cortámos com a tesoura todas as perguntas dos inquéritos e fizemos conjuntos com as perguntas iguais. Depois cada grupo vai contar as respostas iguais em cada pergunta. (Tomás)

15 de Outubro
Hoje contámos as respostas que pessoas deram a cada uma das perguntas.
Analisámos as perguntas nº 1, 2, 3, 4, 5 e 6. Além disso, támbem contámos o número de homens e mulheres e pintámos os gráficos de barras. Às vezes as respostas eram tantas que não cabiam na folha do gráfico, e tivemos que contar de dois em dois, para caber. Mas foi fácil.
Amanhã continuamos. (Nelson)

17 de Outubro
Finalmente acabámos de contar todas as respostas, pintar todos os gráficos e agora vamos analisar os resultados :
Responderam mais mulheres do que homens. A maioria das pessoas tinha entre 26 e 50 anos. Portanto são mais os adultos.
1 - O que gosta de comer ao pequeno-almoço?
Ao pequeno-almoço gostam mais de leite, pão, cereais, mateiga e café. O pior é que há 4 pessoas que não comem nada de manhã.

2 - Costuma consumir leite, queijo ou iugurte?
76 pessoas bebem leite ou alimentos lácteos. Só uma pessoa é que nunca bebe.

3 - Os cereais que come têm “aditivos”?
Quase toda a gente come cereais com outras coisas misturadas.O aditivo preferido é o mel .

4 - Costuma acrescentar açúcar aos cereais?
É bom que a maioria das pessoas não ponha ainda mais açucar nos cereais.

5 - Quantas vezes come peixe por semana?
As pessoas comem mais carne do que peixe. Só 16 é que comem peixe todos os dias. É pena, porque o peixe é um bom alimento.

6 - Come sopa às refeições?
50 pessoas comem sempre sopa, que é um bom alimento.

7 - Como prefere comer uma posta de peixe ou carne?
Quase todo a gente prefere grelhados.

8 - Que tipo de carnes prefere?
Felizmente, pouca gente prefere carnes vermelhas. Ainda bem.

9 - O que gosta de beber às refeições?
O que se bebe mais à refeição é água.

10 - O que gosta de comer à sobremesa?
A sobremesa preferida e a fruta, e logo depois os doces.
11- Quantas vezes por semana come bolos, pastilhas, rebuçados ou chocolates?
16 pessoas comem doces quase todos os dias. Será que há muitos gordos na nossa freguesia?

12 - Quantas vezes come por dia?
A maioria das pessoas comem 4 vezes por dia.

13 - Quando tem fome entre as refeições, o que come?
Entre as refeições comem fruta ou pão.

01/10/2008

A roda do vento

À roda, à roda, à roda
o vento a dançar
já levantou a saia
e o vento a assobiar.

À roda, à roda, à roda
o vento que gira
varreu todas as folhas
à menina Maria.

À roda, à roda, à roda
sempre a dançar.
levantei o pé do chão
não me consegui equilibrar

À roda, à roda, à roda
que giro,
dancei tanto
a moda do tiro-liro.

À roda, à roda, à roda
o vento a dançar
já leva a saia
a rodopiar.

À roda, roda
o vento a girar
varreu todas as folhas
para o chão arrumar.

À roda, à roda, à roda
o vento a dançar
ate os pasarinhos
o foram acompanhar.

À roda, à roda, à roda
o vento que gira
vai com tanta presa
que ninguem o vira.
(Jogo de rimas sobre texto de Luísa Ducla Soares)

23/09/2008

Portátil Magalhães: um computador para cada aluno!!!


Ao que parece, a proposta do Governo está mesmo aí e tudo indica que deveremos ter muito em breve mais um precioso instrumento de trabalho (e diversão, porque não?).

Mas quanto custará realmente o Magalhães?
Dizem as notícias que os preços variam entre os 0, 20 e 50 euros, consoante o escalão de apoio económico, e o contrato com as operadoras de Internet não será obrigatório, ao contrário do que aconteceu nos restantes níveis de ensino. Parece-me muito bem!
A grande novidade, para além das excelentes características do aparelho (1 Gb de memória, 30Gb de disco...) é também o sistema Magic Desktop, através do qual pais e professores poderão controlar os tempos gastos pelos alunos em actividades de aprendizagem e simples jogos. Parece muito interessante, se todos aprendermos a retirar de tudo isto o melhor partido.

Receita para fazer amigos

1º - Quando sem querer nos aleijamos uns aos outros, pedimos desculpa.
2º - As brigas não se desculpam. Evitam-se.
3º - Se um amigo está triste, temos que o animar.
4º - Quando alguém precisa, nós vamos ajudar.
5º - Devemos ser sempre simpáticos.
6º - Dividir com os outros o que é nosso.
7º - Ser sincero.
8º - Ter confiança para falar de coisas difíceis.
9º - Zangar-mo-nos quando o amigo faz coisas erradas.
(textos de todos)

Primeiro nós vamos ao pé de um menino e perguntamos-lhe o nome dele, e convidamo-lo para ir brincar connosco.
À medida que ele vai brincando connosco mais se torna nosso amigo.
(Pedro)

Chegou o Outono!

No Outono caem folhas
e o Verão acabou.
S. Martinho vem aí?
-Então o Outono chegou!

Tatiana, João e Gabriel.

17/06/2008

Mozart veio à nossa escola!!

Hoje vieram à nossa escola alguns alunos e professores da Escola de Artes do Norte Alentejano e maravilharam-nos com histórias e música. Pudemos conhecer e ouvir vários instrumentos: clarinete, saxofones, trompete, trombone, violinos, violas, violoncelos, piano, flauta transversal e até um bonito acordeão.
Ficamos a saber que os instrumentos também têm “famílias”, e às vezes é bem difícil identificá-los:
- Sabiam que a flauta transversal moderna (que agora é de metal) é da família das madeiras?
- E que o acordeão é um instrumento de sopro porque é “soprado” com um fole?

Pois é! Aprendemos muitas coisas interessantes e ouvimos várias peças musicais de conjunto. No fim fizemos jogos com a Marcha Turca e a Pequena Serenata Nocturna de Mozart.

Foi Muito bom, mesmo!!! Obrigado!

A Escola fica em Portalegre, mas tem uma secção em Ponte de Sor que está aberta das 9:00 às 17:00 na Escola Primária antiga, em frente à Rodoviária, e que pode ser frequentada gratuitamente por alunos do ensino básico a partir do 5º ano (Portaria 1550/2002). Informem-se!

Brinquedos reciclados.

No dia de Segunda-feira fomos desmontar brinquedos e construir outros brinquedos novos . E nesse preciso momento eu percebi que tudo é mais fácil e mais divertido se nós tentarmos fazer e aprender essas coisas todas. Se inventarmos coisas podemos dar a matéria quase toda sem darmos por nada. ( Catarina Alves ).


Quando a gente começamos a desmontar eu desmontei uma mota de brincar, mas foi muito dificil.
Depois do intervalo começamos a montar os brinquedos que desmontámos. O José Luís montou um carro, o Tomás fez com um canhão e eu fiz uma nave que faz barulhos e também fiz um coelho. (Pedro)